cinecao_05_15

Cinecão convida Ricardo Brazileiro

Ricardo Brazileiro fecha programação especial na Maumau

Arte digital e afro-noise  para brincar com a transversalidade ciência-ritual é a proposta do artista para esta edição do Cinecão, projeto contemplado pelo Funcultura Audiovisual. 

O Cinecão da maumau fecha o ciclo de mostras iniciado há um ano, incentivado pelo Funcultura/PE, período  durante o qual o evento reuniu as mais diferentes possibilidades entre arte e o audiovisual. De instalação sonora à cinema expandido e performance, de videoarte às intervenções musicais.

Nesta edição, Ricardo Brazileiro, artista que  se dedica a arte digital, traz a performance δ(rastro) == Turing”.

Como sempre, o Cinecão conta com a cozinha da Chef Fabiane Valente + serviço de bar.

No quintal som do Dj Pendrive.

δ(rastro) == Turing”. é a continuação de uma série que se iniciou entre 2008 e 2009 quando Brazileiro estava mergulhado numa série de trabalhos em rede com vários ativistas e artistas open-source. A primeira performance foi sobre o julgamento de Turing, a respeito de sua acusação por obscenidade pelo governo britânico. Foi em 2009 na convenção internacional do Pure Data (PdCon09) em São Paulo e a experiência se chamou Emotional Kernel Panic, um programa que registra qualquer ação do processador e transforma em síntese sonora em tempo-real. O trabalho circulou por festivais no Brasil e exterior a como o Piksel na Noruega e o aHacktitude na Itália, sempre com personagens diferentes.

Segundo o Brazileiro “depois do centenário de Alan Turing em 2012, tratar um pouco sobre os fundamentos disso tudo se tornou importante para mim. Resolvi mergulhar mais na sua abstração e interpretar a construção, a contemplação e a operação da máquina de turing.  δ(rastro) == Turing é uma performance-máquina preparada para deixar recados sobre essa ubiquidade dos dispositivos com miopia tecnocrata, sobre a disputa de poder desse futuro imaginário que se renova em loop, sobre os espectros livres e os sem satélites. Ricardo Brazileiro convidou para esta edição os personagens Ana Flávia, como o espectro de Turing., Quinho Caetés, um rastafari líquido  e o MSST – movimento dos sem satélite como.

Preparem-se para esta noite em que a lógica pode parecer mágica! É o nosso Cinecão do além! 😉