cinecao06_16

Cinecão: Obscuros Artistas Mundanos + Diabolim + Michael Jackson do Recife

AAAAAAAUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!
Esta semana em que realizaremos a sexta suada edição do nosso querido Cinecão pode ser a que definirá um momento político no país que muitos de nós nunca imaginamos viver: um Golpe contra a democracia, contra direitos civis, trabalhistas, e sem melodrama, de liberdades individuais.

Nos últimos anos, através da Lei de acesso `a informação, uma história sombria foi revelada a quem quisesse ouvir: a Comissão da Verdade trouxe um mínimo de sentimento de justiça desmascarando vários assassinos de farda. Esta mesma lei propiciou a abertura de arquivos diversos de um país que insiste em jogar pra debaixo do tapete seu histórico escabroso. Dentre estas histórias, a pesquisadora Clarice Hoffmann trouxe `a tona fichamentos policiais feitos durante o período da ditadura Vargas(oh, sim, tivemos uma ditadura antes de 64, rapaz!). O M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O projeto “ O Obscuro Fichário dos Artistas Mundanos”, que você pode explorar através do site http://www.obscurofichario.com.br/, “apresenta um mundo esquecido na memória social da cidade do Recife: artistas de cassinos, cabarets, circos, companhias de teatro, ciganas, videntes e ilusionistas. Mulheres e homens, de diversas nacionalidades, que transitaram pela cidade, nômades que lutaram para criar táticas de resistência contra os mecanismos de repressão e controle do Estado”.

Em busca de dobras e possibilidades reflexivas, o projeto premiou 3 artistas contemporâneas que realizaram obras em conversa com o Fichário, dentre elas Marie Carangi e Irma Brown que vão expor seus trabalhos em montagem única neste Cinecão. Seus trabalhos articulam a cidade como poesia de afetos e o corpo como resistência política. Nesta ocasião será lançando o segundo volume do catálogo do projeto, e poderemos conversar com a idealizadora Clarice Hoffman e uma das curadoras, a Clarissa Diniz. Tá ruim de perder!
Convidamos também a artista Maria Duda, que apresenta um início de pesquisa, um pequeno ensaio audiovisual que trata de memória e do feminino nos “tempos do fichário”.

Well, tá bom, sabidona, mas cadê os artistas mundanos mesmo, os ‘de rocha’? Pois então: em busca de uma articulação real com um universo artístico não “oficial”, não “legitimado” pela “Instituição Arte” o Cinecão propõe abrir espaço para uma convivência com o que identificamos como ‘contemporaneidade do não-contemporâneo’. Uia! Veja, pode ter artista mais outsider do que o de rua? Aqueles que equilibram sensibilidade artística e sobrevivência? Temos a HONRA de receber DIABOLIM e MiCHAEL JACKSON DO RECIFE, artistas que com suas performances teimam em nos mostrar os caminhos obscuros de artistas que resistem num ambiente que não consegue encaixá-los. Não esqueça de trazer sua colaboração para a apresentação deles! Olhe, olhe que não te vendo cerveja!

O Cinecão também vai exibir um video que realizei(Lia Letícia) com o musicista, morto de forma trágica e triste na Estação Central do Recife, Jessé de Paula(https://www.facebook.com/jesse.depaula.3?fref=ts). Num encontro que só o destino pode explicar, performamos juntos em 2013 nesta mesma estação que o levou. Este Cinecão é uma homenagem sincera ao incrível artista que ele foi! Evoé!

E, só pra te deixar sossegada/o: teremos comidinhas, cerveja gelada e a seleção musical sempre fuderosa do artista sonoro Thelmo Cristovam.

Lembre-se: o Cinecão é feito com muito trabalho e carinho `as artes ‘experimentais’, é nóix! Mas por isso mesmo não ganhamos um centavo de incentivo, que parece q ‘uspovo’ tem implicância… Se puder, colabore na caixinha que estará no bar. Beijos! E, obviamente, #FORATEMER!

FICHA TÉCNICA
Coordenação e venda da cerveja gelada: Lia Letícia
Produção e técnicas de limpeza: Juliana Zzui Ferreira e Irma Brown
Designer Gráfico: Daniela Brilhante
Técnico de Som: Trazom
Equipe de Montagem: OCOECOA ( André Vieira, Manuela Dias de Melo, Maximiliano Roger e Tatiana Coelho da Paz)

 

DIABOLIM02
Diabolim ou Diabo Loiro ou Diabo de Trancelim? Estes e outros mistérios no imenso palco do Cinecão!