BUCETA CLARA

FORA TEMER Exposição Clara Nogueira e Clarissa Machado

CARTAZ OFICIAL EXPosição retrato 1I N C O M U M

Tendo a linha como meio para expressar a dinâmica do existir, no que as afetam, Clara Nogueira e Clarissa Machado nos convidam a coabitar o espaço feminino da feitura do bordado, ao íntimo contrário da obediência à forma tradicional. Relegados pelos mofados consensos às prateleiras da arte menor, a linguagem das linhas nas mãos de Clara e Clarissa é um meio de respirar o possível, de criar situações e reflexões de amplitudes pessoais e experimentações.

Com a frequência criativa determinadas pelas pausas da rotina (costuras da vida), as artistas exibem o resultado de dois anos de trabalho que, em sua diversidade de argumentos (incomum) dividem o (em) comum da linguagem artísticas escolhidas por elas, as linhas.

Amparadas pelo ordume incomum, as duas linhas temáticas transitam na contiguidade dialógica entre o experimento com a produção do imaginário subjetivo e a vivência do espaço afetivo do corpo e da maternidade. Este espaço, que agora se abre na permissão das entrelinhas, é resultado da necessidade de fazer nascer, de arrancar situações ao vazio.

As artistas sempre tiveram em seu universo criativo um enlace com o viés têxtil. A amizade e o fascínio pelas linhas fizeram-nas parceiras em cursos de costura, de gravura têxtil, ministrando oficinas de bordado e agora nesta exposição.
Incomum no argumento, comum na linguagem, Clara e Clarissa nos convidam a um passeio vísceral e extraordinário, onde unem a potência da trama à experimentos multiplos com a linha e outras técnicas. Um bordado e tecelagem livres, apenas amarrados ali pela vontade de libertar o sentimento interino, transgressor, incomum.

Imperdível.

Abertura da Exposição
06.09 | 19hs
Galeria Maumau | Rua Nicarágua, 173 – Espinheiro, Recife-PE

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
Clara Nogueira
Arquiteta e Urbanista, mãe de José, borda afetos desde a infância, costumava fazer peças para presentear seus amigos e amantes. Em 2015 gerou o “Linhas de Fuga”, seu projeto pessoal, plataforma utilizada para divulgar seus trabalhos têxteis que divagam entre o real e o imaginário. Peças geradas por seus colapsos internos e revoluções. Em 2016, participou da Mostra #Delas3 n’A Casa do Cachorro Preto com dois trabalhos :“Vias Uterinas” e “Peito Nu”.

Clarissa Machado
Artista Plástica formada pela UFPE, e mestranda em Artes Visuais, arte educadora e mãe de duas meninas. Já teve seus trabalhos de vídeo arte apresentados em Salões Universitários e curta-metragem premiado em festival de cinema. Atualmente desenvolve um trabalho com linhas e tecidos explorando as possibilidades pictóricas do bordado. Em 2016, participou da Mostra #Delas3 n’A Casa do Cachorro Preto.